Archive for outubro \30\UTC 2009

sutilezas

light

São gestos mínimos que me comovem, que acalentam meu coração e fazem meu sorriso se abrir em flores. Pessoas queridas são capazes de despertar essas sensações em mim, em momentos de ligeira importância, em tardes corriqueiras, em noites de leve bocejar. Um tudo de mim vibra. E talvez, nem meus olhos, transbordando de um brilho agradecido, possam dizer o quanto pequenas felicidades me preenchem a alma. É bom ter de ti as sutilezas dessa vida: conchinhas na areia fofa que eu recolho com carinho, levo para casa, lavo em águas límpidas e guardo para sempre no meu relicário de lembranças.

tá mais do que na hora

moonTa legal, eu agradeço muito sua vinda, as lições que quis me mostrar (e conseguiu), a insistência, a perseverança, a paciência com a minha incompreensão. Agradeço mesmo, de coração, sua gentileza em vir aqui ficar comigo por toooodo esse tempo. Agora, veja bem, já passa das 3 da manhã, logo já é novembro, e eu gostaria muito que você fosse embora. Não é por nada, não me leve a mal, não tome isso como uma ofensa, mas eu preciso ficar sozinha. Não, na verdade, eu preciso mesmo é poder respirar aliviada sabendo que você já cumpriu sua missão… O que vai significar eu ter a minha VIDA, as possibilidades, os sonhos e eu mesma DE VOLTA.

Xô coisa essa que tá aqui me impedindo, me boicotando, me tirando o sorriso e a esperança. Tá mais do que na hora de me deixar acordar desse pesadelo…

 

que pena!

Peço perdão se o passado te assusta. Se resgatar lembranças seja pra ti um martírio. Desconhecia tua dor, tua culpa, teus desconfortos. E só por isso me permiti voltar no calendário para colher os dias que dividimos. Não era minha intenção te ferir, ou trazer à tona os sentimentos que tu preferes fingir que não foram teus. 

Minha inocência foi nem sequer desconfiar que tudo aquilo que ainda guardo em mim – como uma doce memória – é para ti motivo de tristeza…

esperança que não morre

Eu te espero com a paciência das sementes, que conhecem o calor do sol, a força da chuva, o carinho dos ventos e o poder da terra. Te espero, em silêncio, aguardando o tempo necessário que a vida pede para promover nosso encontro. Te espero como quem guarda num relicário as lembranças mais felizes de tudo que ainda vai viver.

 

miss you

Imagem ‘roubada’ do blog da Lu (olhosdemar.blogspot.com)

uma feliz descoberta

Acabei de descobrir um blog (http://euamaria.blogspot.com) adorável e,  nesse blog, um texto tão incrível, que resolvi postar aqui:

 

Reticências

Procura-se alguém que se divirta sem a indecisão do pré e o remorso do pós. Alguém que faça o que quer por escolha, e não vingança ou punição. Alguém que tenha idade para decidir e juízo para responder pelas escolhas. Alguém que se permita o novo, sempre e todos os dias. E que o novo seja o divertido, mas não necessariamente o irresponsável. Alguém que não seja inexperiente para se arrepender, nem experiente demais para desenhar qualquer fim antes do começo. Alguém que seja capaz de sintonizar o coração com o que deseja, e a custo de somente sua vida, ir à busca do que almeja. Alguém que tenha fugido do previsível e tenha conseguido se divertir sem acumular frutos de insensatezes. Mas que tenha guardado para o bem de todos e alegria geral da nação, os melhores frutos das mais tolas loucuras. Procura-se insensatos legítimos, que tenham o delírio por escolha e não consequência. Alguém que tenha descoberto que o grande mistério é não ter segredo algum. Alguém que saiba se divertir, sem culpar ninguém por isso. Alguém que entenda que liberdade permite tudo, mas também não exige depois. Procura-se alguém que queira se divertir para a vida toda, por um dia somente. Ou um pouco mais. (…)

a hora da virada!

Você encerra um telefonema com uma pessoa querida e, de repente, uma ideia genial estala na sua cabeça! Milho que acabou de virar pipoca! Assim, num susto, você descobre o que vinha tentando encontrar meses a fio. Corre pro computador pra buscar informações a respeito e descobre que sim, é viável, ainda dá tempo, você pode! E começa então a escrever, planejar, pesquisar… Os sites interessantes aparecem. Os contatos importantes praticamente brotam do porta-cartões. Sua memória, por vezes tão precária, desperta daquele sono profundo e te traz uma avalanche de nomes, possíveis parceiros, contatos. E o cenário à sua frente, que por tanto tempo esteve obscuro e limitado, se mostra IMENSO, INFINITO… Então você toma isso como um presente, olha pro céu e agradece, com o coração transbordando de alegria. E você se dá conta de que a fé (que andou capenga nos últimos dias, mas resistiu às tempestades) se mostra ainda mais fortalecida. E você se prepara pra dormir sabendo que o dia seguinte será de SOL, muito SOL, mesmo que o dia amanheça chuvoso… Nesse exato momento eu posso dizer, sem nenhuma pontinha de dúvida: AGORA VAI!