Archive for dezembro \12\UTC 2012

Declaração

Gostar de alguém é exercitar a sua capacidade de olhar pra dentro. É despir-se de todos os medos, achismos e convicções. É abrir espaço para o novo, para as diferenças, para o que o outro tem a acrescentar ao que somos. É fazer um passeio com os pés descalços, tateando o solo como quem experimenta a caminhada pela primeira vez.

Gostar de alguém é aceitar que não se pode ter todas as respostas e descobrir que a graça mora exatamente aí, nesse não (ter que) saber. É apostar todas as suas fichas num futuro que pode ser amanhã ou muitos anos além. É acreditar na beleza dos encontros, que faz com que duas estradas se cruzem no momento exato. Nem antes, nem depois.

Gostar de alguém é experimentar a própria existência de um novo jeito, com cores inéditas e um gosto renovado. É saber-se merecedor de um bem que não se compra, não se vende, não se empresta.

Gostar de alguém é o que nos torna mais parecidos com aquilo que queremos ser. E receber isso de volta é o conforto que nosso coração precisa para saber que pode continuar gostando, porque encontrou, enfim, um motivo para não desistir.

Gostar de alguém é, essencialmente, ter toda coragem de sentir e vergonha nenhuma em admitir…

 

Para Rafael Ielo, a razão desse gostar que me transborda…