Archive for julho \29\UTC 2008

o caminho que vai pra dentro

gettyimages

gettyimages

É preciso coragem para refazer o percurso. E desta vez sem contar com a companhia de outros pés. Sentar à beira da estrada, ver todos os que já chegaram lá e nem saber para onde se deve ir… Às vezes soa triste. Às vezes parece presente que a vida deu para quem consegue se reconstruir melhor. Um morrer que se repete toda vez que é tempo de renascer… Eu acato e me permito. Vou recolhendo as folhas secas do chão, preparo a terra, faço uma prece. Para enfim, quando sentir-me pronta novamente, lançar as sementes e esperar que dêem frutos. E que esses frutos sejam os meus amanhãs… Diferentes desses sonhos cinzentos que me atormentam quando não durmo, como imagens de um filme antigo que, na verdade, nunca aconteceu.

 

uma mãozinha…

Às vezes é preciso apenas deixar uma fresta aberta para coisas boas poderem entrar… A vida nos surpreende quando a gente permite.

amores que não se vão

gettyimages

gettyimages

Há amores que não se desprendem de nós. Costuram-se em nossa pele feito roupa que nunca mais queremos desvestir. São amores puros, de almas que se encontraram e deram as mãos. Amores que incorporamos como parte do nosso ser. Algo entre o coração e a alma que circula pela nossa vida por todo o sempre.

Pode a vida ter tomado um rumo inesperado e feito desabar uma porção de sonhos, esse tipo de amor não esvaece. Se transforma em algo maior. Passam-se os anos, oceanos de distância se formam e, miraculosamente, esses amores permanecem intactos.

Há amores que não se vão. Ficam em nós de uma maneira sutil e se fazem lembrar sempre que olhamos pra dentro com mais atenção. Olhamos e eles estão ali. Guardados no mais profundo silêncio, em paz. E são esses amores que nos fazem crer que ainda vale a pena sair ao encontro de novos amores. De novos amores que não se vão.

good morning!

Bom acordar e ter você no meu pensamento. Melhor ainda é saber que no teu despertar eu também me faço presente em lembranças. De alguma forma nossas saudades dão as mãos e caminham juntas quando estamos longe…