Archive for fevereiro \28\UTC 2009

tão longe, tão perto

Tua presença ainda me bagunça por dentro. De uma maneira que não sei explicar. Basta te encontrar para descobrir o quanto quero te ter por perto, embora não possa. Tua voz, teus olhares me seguindo, teu jeito bobo de me fazer rir… Isso tudo me atormenta de um jeito que eu nem consigo achar ruim. Mas me preocupa. Por isso acho bom o tempo que passamos longe, ainda que faça aumentar a saudade. Porque a distância é a minha proteção. É o que me faz permanecer vazia desse querer…

 

73117212

Anúncios

Thank you so much!

Eu agradeço a todas as pessoas que me feriram, me magoaram, desdenharam meus sentimentos, ignoraram meus pedidos, desacreditaram da minha capacidade. Eu agradeço a cada um que virou as costas e partiu sem me dar explicações, que se mostrou amigo e provou em seguida não ser. Eu agradeço a todos que me causaram decepções, que desfizeram parte dos meus sonhos, que me deixaram só, quando precisava tanto ser amparada. Eu agradeço aos que me fizeram sentir uma pessoa errada, inadequada, estranha demais nesse mundo. Eu agradeço a quem falou que estaria comigo e sumiu, aos que tiraram a mão exatamente quando eu precisava me segurar, aos que me apunhalaram pelas costas. Eu agradeço a indiferença, o rancor, a estupidez, a frieza, a indelicadeza, o desrespeito, a falta de compreensão, a pouca ou nenhuma paciência, as palavras duras, o silêncio quando eu precisava muito ouvir algo bom. Eu agradeço, de coração, tudo de pior que me fizeram sentir, tudo de triste e doloroso que me deixaram, todas as verdades cruéis que me mostraram sem dó. Eu agradeço. Graças a vocês e a tudo que me fizeram sentir, no mais profundo do meu ser, hoje eu sou essa pessoa forte, que caminha em paz, sem a companhia da tristeza. Obrigada! Muito obrigada por mostrarem a minha grandeza e o quanto meu coração é bom, é limpo, é puro e, apesar de vocês, feliz!

 

atcaaadylill9w388pqlrqvqevvckqx_u7jbjezjmaqrvbq4prxtychc4g4fpru39ycubgwbtbmlv5v3hsbhrvtj9vqmajtu9vaociomr_uv9db43dtflxojst_iha1

que assim seja!

A orquídea está morrendo. Um pouquinho por dia. Suas flores murcharam. Seus galhos estão caídos. Ela que era tão viva, que chegou às minhas mãos num dia tão feliz… Agora morre. Assim como morrem em mim os sentimentos todos. Morre principalmente a tola esperança de que o seu coração descongele e você aprenda a perdoar.

Hoje eu compreendo o que você dizia. Agora sim faz todo sentido a frase ‘eu não quero me envolver’. De fato, esse dom você tem e eu confesso que não te invejo nem um pouco por isso. Eu tenho um coração e ele está repleto de amor. De um amor que você nunca vai conhecer…

 

10171623

Um brinde ao FIM! Demorou, mas acabou. Pra mim, você não existe mais.

socorro

200554062-001

 

O mundo repele a minha doçura, a minha irreverência. O mundo cospe nas minhas delicadezas, no meu capricho, no tempo que gasto querendo fazer melhor. O mundo me diz palavras duras, me provoca, ironiza minhas frases. O mundo parece não precisar do que eu tenho aos montes, do que de mim transborda. O mundo me devolve em pedras as flores que ofereço. O mundo faz pouco caso de mim e me mostra diariamente que é teimosia continuar tentando. O mundo esfrega na minha cara que é desnecessário querer dar sempre mais do que as pessoas esperam. Porque ninguém valoriza. Quando não, debocham do seu esforço. O mundo pisa na minha ingenuidade e me faz sentir tola por não querer alimentar a maldade dentro de mim. O mundo ri das minhas decepções, dos meus sonhos que vão – um a um – se desmanchando. O mundo continua sendo algo em que não me encaixo. Cada dia mais. E eu, que não me conformo em ser “apenas mais uma”, que não quero abrir mão de minhas puras convicções, sofro, sofro, sofro por tudo isso.

 

 

presente do passado

Minha mãe guarda todas as cartinhas que eu dei a ela ao longo da vida. Ontem descobri o motivo… Para poder ler pra mim quando as encontra. Achou uma, de 2002. Leu inteira pelo telefone, em meio a risos nossos e lembranças daquela época. As frases me pareciam tão recentes… Foi estranho e reconfortante ao mesmo tempo. Estranho, porque certamente eu não sou a mesma que era 6 anos atrás. E reconfortante, porque eu pude ter certeza de que minha essência continua intacta. Do tempo que se passou, sobraram as lições e o amadurecimento. Em contrapartida, nem a brutalidade da vida, a rispidez das pessoas, as decepções, as perdas ou os sonhos despedaçados fizeram de mim algo que não quero ser.

 carta

 

growing up

83373302

Acordei hoje com a sensação de ter dado um passo à frente nesse que considero o caminho da minha evolução. Alguma coisa aconteceu dentro de mim, me permitindo saborear cada instante sem a tristeza prévia do fim. Sabe a criança com o sorvete que tanto queria nas mãos, chorando porque ele vai acabar? Pois essa era eu. E era essa angústia que me comprimia o peito e me fazia ter aquela pressa desmedida. Não, não me curei de todo. Mas ontem eu experimentei o doce de viver a vida sem pensar nos amanhãs, sem querer que tudo faça sentido… E foi isso, essa coisa humanamente simples, porém um parto pra mim, que aconteceu. E daí que despertar hoje, mesmo diante do nublado do céu, foi colorido e feliz. De repente o mundo que eu tento carregar nos ombros, já me parece bem mais leve…

hold me in your arms

Um abraço. Às vezes o que eu quero é ‘apenas’ isso. Mas um abraço nunca é apenas e tão somente um abraço. Dois corpos unidos. Troca de calor e emoções. Respirações ritmadas. Rostos testemunhando o silêncio. Batimentos tentando entrar na mesma frequência. Cumplicidade. Entrega. Proteção. Conforto. Alguns segundos ou minutos em que se pode estar mais perto do céu. Sensação de pertencer àqueles braços que nos envolvem. Como se a alma pudesse ser recolhida e acarinhada, sem pressa. Uma sensação que se imprime em nossa pele e perdura mesmo depois de desfeito o contato. Um abraço. É disso que eu preciso todos os dias. Para me sentir forte, querida, protegida. E para me dar a certeza de que, embora a vida seja uma valsa que se dança só, não estou completamente ímpar neste mundo.

sb10065328j-002